Sobre paulobretas

Paulo Bretas Vilarinho Junior possui graduação em Psicologia (1992), Mestrado (2004) e Doutorado (2013) em Educação pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente é Psicólogo da Prefeitura Municipal de Duque de Caxias, Docente da Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (FAETERJ) Duque de Caxias, onde é Presidente da Comissão Própria de Avaliação (CPA) e docente do Curso de Especialização em Administração Pública (CEAP), da Escola de Gestão e Políticas Públicas (EGPP), da Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (CEPERJ). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Profissional e Superior, atuando principalmente nos seguintes temas: Docência; Direção e Coordenação Pedagógica; Educação Profissional; Planejamento e Avaliação Educacional; Psicologia Escolar e Educacional; Psicologia do Trabalho e Organizacional, Treinamento, Avaliação e Elaboração de Projetos; Psicologia Clínica.

Gilse Cosenza: História viva do PCdoB – Portal Vermelho

Em homenagem à histórica militante do PCdoB, Gilse Westin Cosenza, falecida na noite deste domingo (28), o Portal Vermelho republica uma entrevista publicada há seis anos pelo Vermelho/CE quando de sua visita ao Ceará, onde ajudou a reorganizar o partido desde a década de 1970 e o presidiu até o início dos anos 1990.

Fonte: Gilse Cosenza: História viva do PCdoB – Portal Vermelho

Crise, que crise? (Des) governo Pezão continua com a farra fiscal

Blog do Pedlowski

Há algo definitivamente de muito estranho acontecendo dentro do (des) governo Pezão.  É que enquanto se alega que não existe dinheiro para pagar os salários e aposentadorias relativos ao mês de Outubro, a farra das isenções fiscais continua firme e forte e, pasmemos todos, de forma retroativa a 2013!

É o que mostrou ontem em sua coluna no jornal EXTRA, a jornalista Berenice Seara em relação às generosidades fiscais concedidas a uma joalheria (Aqui!(ver reprodução abaixo).

isencao

O interessante é que recentemente a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou uma lei que determina que novas isenções deverão passar pelo crivo do legislativo com projeto que demonstra de forma cabal a importância da concessão da isenção fiscal, bem como os possíveis ganhos que a mesma trará para as combalidas finanças estaduais.

Ao que parece nada parece demover os mentores da farra fiscal no que se refere à…

Ver o post original 72 mais palavras

A crise (seletiva) do (des) governo Pezão: contratos sem licitação consumiram mais de R$ 1,5 bilhão apenas entre 2014 e 2016

Blog do Pedlowski

mani-2

O jornal “EXTRA” publicou hoje (27/03) uma matéria assinada pelo jornalista   que mostra que o (des) governo Pezão aumentou  em R$ 1,597 bilhão, somando 2015 e 2016, os gastos com contratos sem a aplicação de licitações (Aqui!)

crise seletivaA reportagem mostra ainda que boa parte desses gastos estão concentrados nas secretarias de Saúde e de Administração Penitenciária (ver figura abaixo que foi retirada da retirada matéria).

licitacoes-sem-contrato-(1)Um detalhe a mais que a reportagem revela é o uso da situação de “calamidade pública” que foi decretada pelo (des) governador Pezão para justificar a celebração alguns dos contratos que foram celebrados em 2016. Na prática o que se tem é a negligência por parte do (des) governo Pezão em relação ao que estabelece a Lei Federal 8.666 de 1993 que regulamenta a prática de licitação nas diferentes esferas de governo. Este fato clama por uma apuração aprofundada sobre quem seria os…

Ver o post original 79 mais palavras

A matemática financeira falaciosa do (des) governo Pezão visa enganar a população e punir os servidores

Blog do Pedlowski

O jornal “EXTRA” publica hoje uma daquelas matérias/press releases cujo objetivo não é informar, mas muito pelo contrário. Falo aqui do artigoque aborda o suposto estouro da Lei de Responsabilidade Fiscal no tocante aos gastos com o funcionalismo a partir de um relatório bimestral da execução orçamentária do estado (Aqui!).

Ver o post original 429 mais palavras

João Amazonas, ideólogo e construtor do PCdoB

Blog do Renato

A Fundação Maurício Grabois e a Editora Anita Garibaldi lançaram, em novembro de 2012, o livro Meu verbo é lutar – A vida e o pensamento de João Amazonas, de autoria de Augusto Buonicore. O lançamento fez parte da comemoração dos centenário de nascimento de João Amazonas. Para marcar os 15 anos da morte de João Amazonas, o Portal Vermelho republica o prefácio do então presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo.

Foto: Divulgação


João Amazonas
PREFÁCIO

Por Renato Rabelo (*)

A história brasileira, nos últimos cem anos, foi pontuada por uma série de episódios que macularam a democracia e sufocaram a liberdade. A trajetória do Partido Comunista do Brasil, fundado em 1922, foi profundamente marcada por esses episódios, mas os comunistas resistiram bravamente e o Partido chega aos 90 anos fortalecido e em expansão.

A legenda comunista enfrentou, ao longo desse percurso, mais de 60 anos de clandestinidade, ilegalidade e…

Ver o post original 1.678 mais palavras

ONU condena repressão de Temer e pede respeito aos direitos humanos

Blog do Renato

A Organização das Nações Unidas (ONU), por meio do escritório Regional para América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, condenou o uso “excessivo da força por parte da Polícia Militar para reprimir protestos e manifestações no Brasil”. O comunicado foi emitido após a violenta repressão contra os atos realizados no último dia 24, convocados pelas centrais sindicais contra as reformas e pedindo a renúncia de Michel Temer.

“Instamos o Estado brasileiro a redobrar seus esforços para promover o diálogo e proteger o direito à manifestação pacífica”, disse o representante da entidade, Amerigo Incalcaterra, numa advertência ao intentos de Temer que por meio de decreto tentou utilizar as Forças Armadas para conter os protestos. A medida foi revogada sob uma chuva de críticas de diversos setores, inclusive do alto comando das Forças Armadas.

“A manifestação pacífica é uma forma de participação própria das sociedades democráticas…

Ver o post original 469 mais palavras