Neoliberalismo e fome!

“Neoliberalismo e a volta dos calangos. Nos anos 90, “comer calangos” era parte da rotina de milhares de famílias nordestinas. Calango é um tipo de lagarto. Os anos 90 foram o auge do neoliberalismo no Brasil. Veio o início do século XXI, uma retomada do crescimento econômico, o país chegou a ser a sexta economia mundial, o desemprego tornou-se o menor da nossa história (4% em 2013) e parte grande da massa trabalhadora viu seus ganhos um pouco mais elevados do que na média histórica anterior, além de um conjunto de novos serviços e programas públicos de inclusão social. São fatos e não opiniões. Fatos verificáveis, mensuráveis, quantificáveis. Veio o golpe de 2016, o bolsonarismo em 2018, três anos de governo dessa gente. A fome voltou a explodir, o desemprego bateu recordes, a renda desabou e o consumo de calangos voltou ao “cardápio” da camada mais pobre do povo nordestino. São fatos e não opiniões. Entre fatos, dados e estatísticas, uma coisa une o consumo de calangos nos anos 90 e agora, o neoliberalismo. Era só isso mesmo.” Texto do Altair Freitas (Historiador e Dirigente PCdoB/SP)no Facebook

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s