Jorge Gregory: Redes sociais, movimentos identitários, religião e crime organizado

Blog do Renato

Um debate atual que se coloca é se as esquerdas não estariam abandonando os movimentos populares e privilegiando a disputa política nas redes sociais e nos movimentos identitários.

Penso que se coloca uma falsa polêmica nesta discussão, uma vez que a adesão às redes sociais se dá majoritariamente nas camadas médias da sociedade e a classe média sempre foi um campo de disputa. Também é falsa a polêmica no que diz respeito aos chamados movimentos identitários, pois as bandeiras de igualdade de gênero, de combate aos preconceitos, sejam eles de ordem racial, religioso, de opção sexual etc., sempre foram incorporadas pelas esquerdas. Ou seja, nunca houve contradição no fato das esquerdas atuarem junto a segmentos médios e/ou segmentos identitários e os movimentos populares comunitários.

Já os movimentos populares, mais especificamente o comunitário, e sindicais operários, por sua vez, passaram por uma verdadeira desestruturação a partir das décadas de 80/90, o…

Ver o post original 892 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s