Salgueiro: 8 mortos, 35 balas de fuzil e o Exército conclui que ninguém atirou

Luíz Müller Blog

Além de deixar a família dos 8 mortos de Salgueiro sem respostas, o arquivamento do inquérito pelo Exército, com a desculpa de que “ninguém puxou o gatilho”, põe em xeque a capacidade da instituição de entregar resultados na investigação sobre o assassinato do músico Evaldo Pereira, em Guadalupe

No Jornal GGN

Foto: EFE

Jornal GGN –Em novembro de 2017, 8 pessoas foram assassinadas com 35 tiros de fuzil no Complexo do Salgueiro, Rio de Janeiro, em mais uma operação do Exército que envolveu a Polícia Civil. Duas investigações já terminaram e, em ambos os casos, o assunto foi arquivado. As autoridades simplesmente concluíram que ninguém atirou.

O caso lembra o episódio ocorrido neste mês de abril em Guadalupe, uma operação do Exército que levou ao assassinato, pelas mãos do Estado, de um pai de família. O músico Evaldo Pereira levava esposa, sogro e duas crianças para um chá de…

Ver o post original 228 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s