Luciano Siqueira: Dependência mútua em areia movediça

Blog do Renato

O PSDB decidiu permanecer no governo, mas nem tanto. Temer se apoia no PSDB, mas nem tanto… Como se dizia antigamente, tudo “meia sola”.

A relação entre tucanos e peemedebistas se faz assim, sob a espada de Dâmocles de novas revelações de envolvimento de ambos com atos de corrupção. Nenhuma das partes se sente segura. Nem acredita em fidelidade.

Por que, então, celebram de público uma aliança tão movediça?

Porque não têm outra alternativa, ora.

Da parte dos tucanos, o argumento principal para a manutenção de tão conturbado casamento é o interesse de concretizar as reformas trabalhista e previdenciária, pontas de lança da agenda regressiva neoliberal encetada pelo governo Temer. Como disse recentemente o senador afastado Aécio Neves, “como sair de um governo cujo programa foi o PSDB que formulou?”

Contam com o poder de persuasão de Temer sobre parlamentares indecisos, via manipulação da liberação de emendas e outros favores.

Ver o post original 309 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s