Lava-Jato em São Paulo vira “briga de par ou ímpar” entre juízes

bloglimpinhoecheiroso

Wálter Nunes, via Folha on-line em 30/5/2017

Desde que o Supremo Tribunal Federal decidiu enviar para a Justiça Federal paulista a Operação Custo Brasil – parte da Lava-Jato que investiga desvios em contratos de crédito consignado – a disputa pela responsabilidade sobre o caso virou um infindável par ou ímpar entre juízes.

A Custo Brasil está desde janeiro sob o comando do juiz João Batista Gonçalves, titular da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Mas o juiz substituto Diego Paes Moreira reivindica seu comando.

A investigação chegou em São Paulo em setembro de 2015 como inquérito policial de número 946281. Na ocasião, Gonçalves, que acumula mais de 25 anos de magistratura, já estava na 6ª Vara. O substituto, porém, era outro: Paulo Bueno de Azevedo, 37.

Apesar de Gonçalves ser o titular, o braço da Lava-Jato foi para a mesa de Azevedo obedecendo resolução que determina que ações registradas…

Ver o post original 471 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s