O 8 de março e a luta pelo socialismo

PCdoB Rio de Janeiro

A consagração do 8 de março, como dia Internacional das mulheres, foi feita na II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas em 1910, em homenagem às operárias de Nova Iorque, queimadas em uma fábrica por reivindicarem redução da jornada e melhores condições de trabalho. Essa decisão se deu em meio a um embate entre duas correntes que se confrontaram nessa conferência de Copenhague. Um corrente negava a homenagem às operárias, por entender a luta das mulheres apenas na dimensão específica. Já a outra corrente, liderada por Clara Zetkin e Linza Zeith, defendia a homenagem às operárias, por entender a discriminação das mulheres num contexto social, ligando sua emancipação à perspectiva de uma sociedade socialista. Tinha por base a visão marxista de que a opressão das mulheres coincide com o surgimento da propriedade privada e das classes. Por Ana Rocha*

107 anos se passaram da Conferência de Copenhague. A situação da mulher…

Ver o post original 454 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s