A. Sérgio Barroso: Leninismo, tática e política 

Blog do Renato

Nos debates sobre a tática durante o III Congresso da Internacional Comunista, Lênin [1] ataca duramente as teses encabeçadas pelo italiano Umberto Terracini. Na medida em que este propunha também substituir “princípios” por “objetivos”, Lênin o identifica com as concepções anarquistas, acrescentando que os objetivos até poderiam convergir comunistas e eles, mas quanto aos princípios “nunca. Muito obrigado, não iremos nisso! ”, exclama ele.      

Lênin então – desavisadamente – nos dá uma insuperável lição gnosiológica de categorias fundamentais à compreensão da ciência política dos comunistas.

Segundo escreve, a) os princípios não são o objetivo, nem o programa, nem a tática, nem a teoria; b) a tática e a teoria não são princípios. E exemplifica: princípios do comunismo consiste “em estabelecer a ditadura do proletariado e na aplicação da coação pelo Estado durante o período de transição”. Entretanto, completa a formulação Lênin: “Tais são os princípios do comunismo…

Ver o post original 1.207 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s