Dominância fiscal e o “longo prazo” do Plano Real

Blog do Renato

Por Elias Jabbour

Tenho tido contato, e firmado respeito e amizade, com alguns economistas ortodoxos brasileiros e estrangeiros, sobretudo norte-americanos. Mais de uma vez por semana intercambio ideias com alguns deles, de forma respeitosa e tranquila. E a partir desses contatos tenho acompanhando de perto o debate no seio da ortodoxia norte-americana sobre a eficácia tanto de políticas de austeridade, quanto das chamadas “metas de inflação”. E tenho-me deparado com uma constatação: diferente da ortodoxia de lá (gente inteligente), a “nossa” ortodoxia – seja por motivos de pura picaretagem ou necessidade de contínuos atos de fé diante de um passado heterodoxo “pecaminoso” – é profundamente religiosa e arrogante.

Por que as taxas de juros são tão altas no Brasil? As respostas sempre convergiram a uma retórica, eivada de ideologia: “a taxa de juros é proporcional aos desequilíbrios formados por mais de 50 anos de profunda intervenção estatal na economia”. É…

Ver o post original 869 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s