E o vento levou: sobreviventes de uma guerra de classes

Blog do Renato

Justin Gest, professor da George Mason University, na Virginia, faz uma interessante análise sobre a ‘nova minoria’, a classe trabalhadora branca deserdada pelo furacão globalizador e responsável por dois surpreendentes resultados eleitorais: o Brexit e a vitória de Trump.

Por Reginaldo Moraes, no Brasil Debate

 

Indústria abandonada na cidade de Youngstown, Ohio, EUAIndústria abandonada na cidade de Youngstown, Ohio, EUA

Em pouco tempo, a imprensa mundial registrou uma sequência de eleições com resultados entre o esperado e o surpreendente. Primeiro, a votação pela saída britânica da União Europeia, o Brexit. Depois, a vitória de Trump. Nas duas ocasiões, apareceu em cena um agente social que parecia ter se desbotado pela globalização, até quase ficar invisível. É a classe trabalhadora ou, mais especificamente, aquilo que no mundo anglo-saxônico se tem chamado de “White working class” (WWC), a classe trabalhadora branca, cada vez mais empobrecida e humilhada.

Nesse contexto, vale a pena resumir algumas ideias de um interessante…

Ver o post original 1.071 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s