Vanessa Grazziotin: Governo dificulta ação contra Estado mínimo

Blog do Renato


Logo após a proclamação da República, celebrada nesta quarta (15), o abolicionista republicano Aristides da Silveira Lobo escreveu a célebre frase: “O povo assistiu àquilo bestializado, atônito, surpreso, sem conhecer o que significava. Muitos acreditaram seriamente estar vendo uma parada” (“Diário Popular”, 18 de novembro de 1889).

O episódio nos remete aos dias atuais. Passados 127 anos da proclamação, estão em curso, sem a participação popular, mudanças estruturais no país que promoverão um profundo retrocesso social e infraestrutural.

Refiro-me ao conjunto de medidas que estão e serão adotadas pelo “governo” de plantão, dentre as quais aPEC 55que congela os investimentos nos programas sociais, serviços públicos e infraestrutura por 20 anos.

Disseminam o pânico para paralisar o povo e dificultar a reação contra essas medidas, que representam o desmonte das políticas sociais e estabelecem uma nova concepção de Estado Mínimo, com base na teoria neoliberal de Friedrich Hayek, Karl Popper, Ludwig…

Ver o post original 256 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s