Violência policial aproxima governo Temer da ditadura militar  – Portal Vermelho

A violência usada por forças policiais contra os manifestantes na tarde/noite desta terça-feira (29), em frente ao Congresso nacional, foi duramente criticada por parlamentares da oposição ao governo golpista de Michel Temer. E comparada às forças policiais usadas pela ditadura militar contra os manifestantes que, em abril de 1984, lutavam pelas Diretas Já! Os dois governos e os métodos são igualmente ilegítimos e representam uma violação ao estado democrático de direito.

Fonte: Violência policial aproxima governo Temer da ditadura militar  – Portal Vermelho

Anúncios

Fidel Castro, a revolução cubana e a América Latina

blog da Revista Espaço Acadêmico

LUIZ ALBERTO MONIZ BANDEIRA*

Visita de Fidel Castro ao Brasil (foto enviada pelo autor) Visita de Fidel Castro ao Brasil (foto enviada pelo autor)

Quando o ditador Fulgencio Batista, sem mais condições de manter-se no poder, renunciou durante o réveillon de 1959 e, secretamente, fugiu de Cuba para a República Dominicana, não foi só o seu governo que caiu. Todo o Estado cubano se havia desintegrado e 1959 tornou-se um ano realmente novo. Dias depois, centenas de guerrilheiros barbudos, grande parte de guajiros (trabalhadores do campo), sujos, uniformes rasgados, entraram em Havana, sob o comando de Fidel Castro, Ernesto Che Guevara e Camilo Cienfuegos.  Era o clímax de uma jornada, iniciada por apenas 16 sobreviventes, dos 82 revolucionários que desembarcaram do iate Granma, no litoral Cuba, em 2 de dezembro de 1956.  Fidel Castro tinha então 30 anos e, durante dois anos, comandou a guerra de guerrilhas, juntamente com seu irmão Raul Castro, Ernesto Che Guevara e Camilo Cienfuegos…

Ver o post original 1.444 mais palavras