Comissão Política: Derrotar o golpismo, fortalecer a contraofensiva

Blog do Renato

image

Durante toda esta sexta-feira (27) a Comissão Política Nacional do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) esteve reunida na sede nacional, em São Paulo, e aprovou um documento com importantes considerações sobre a conjuntura política, que aponta como centro da atuação dos comunistas neste próximo período a mobilização para barrar a campanha golpista em curso. Leia a íntegra da resolução.

Derrotar o golpismo, fortalecer a contraofensiva pelo êxito do governo Dilma

O segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff adentra o terceiro mês sob um quadro geral de defensiva política. A direita neoliberal, que teima em não aceitar o resultado das urnas, afronta a democracia com uma conduta golpista e uma escalada crescente frente ao Estado democrático de Direito. No front da economia, essa oposição adota a tática da terra arrasada, explorando a estagnação que afeta a economia brasileira e o esquema de corrupção desbaratado na Petrobras. Associando os dilemas e problemas…

Ver o post original 1.885 mais palavras

Haroldo Lima: Rechaçar as ameaças, realçar a Petrobras

Blog do Renato

Mais uma vez a Petrobras está na alça de mira. Os que nunca a aceitaram como estatal e sempre a quiseram privatizar, desencadeiam agora sórdida campanha contra a mesma.

Por Haroldo Lima*, especial para o Vermelho

Reprodução

 

Perseguem o objetivo de enfraquecê-la, apossar-se de seus ativos, deixá-la pronta para ser privatizada, toda ou em partes. Querem também acabar com a partilha da produção no pré-sal brasileiro. Seria vigoroso golpe nos interesses nacionais.

1) Uma história de ameaças debeladas

Em outros momentos de nossa história, golpes semelhantes já foram urdidos e tentados. E debelados.

Em agosto de 1958, o próprio secretário de Estado norte-americano John Foster Dulles, em visita ao Brasil, pressionou o governo de Juscelino para desestabilizar a estatal. O General Lott, então Ministro da Guerra, deu a ríspida resposta merecida: “A Petrobras é intocável”.

Na Revisão Constitucional de 1993/94, outra tentativa foi feita. O passo inicial era desgastar a…

Ver o post original 2.198 mais palavras

11 de setembro: Morrem três jornalistas que investigavam a participação dos EUA no atentado

bloglimpinhoecheiroso

11_Setembro08_Jornalistas Mortes suspeitas: Bob Simon, David Carr e Ned Colt morreram durante a investigação do 11 de setembro.

Via Aporrea e tradução do Diário Liberdade

Três jornalistas que trabalhavam em um documentário sobre o envolvimento do governo norte-americano na destruição das torres gêmeas morreram nos últimos dias. São o ex-repórter internacional da NBC Ned Colt, o correspondente da CBS News Bob Simon e o jornalista do The New York Times David Carr.

Bob Simon, de 73 anos, foi assassinado na quarta-feira, dia 11/2, na cidade de Nova Iorque em um acidente automobilístico e na quinta-feira, dia 12/2, Ned Colt, de 58 anos, faleceu devido a um derrame cerebral. Horas depois, David Carr, de 58 anos, teve um colapso e morreu em seu escritório na redação do The New York Times.

Os três jornalistas, além de Brian Williams, que pediu demissão da NBC após não concordar com as notícias sobre o…

Ver o post original 466 mais palavras

Avançar nas mudanças, retomar a iniciativa política e o crescimento econômico

Blog do Renato

Publico aqui minha intervenção na Reunião da Comissão Política Nacional, em São Paulo, no dia 27/02/2015.

Neste segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff – será preciso avançar nas mudanças e nas reformas estruturais e, desde já, recobrar a iniciativa política e retomar o crescimento econômico.

No contexto da predominância global do sistema capitalista, é difícil às forças democráticas e populares chegarem ao centro do poder político estatal. Entretanto, é ainda mais difícil afirmar e consolidar um governo democrático de base popular, sobretudo, nas condições dadas do Brasil, onde se encontra um Estado formado por componentes de poder de forte influência conservadora e origem antidemocrática.

Desse modo, a dimensão do desafio atual é expressão da etapa de 13 anos de governos, desde 2003, de muitas conquistas, cuja exigência essencial nessa etapa é sua afirmação e edificaçãoem condições objetiva difícil e tortuosa e numa correlação de forças políticas desfavorável ao…

Ver o post original 2.539 mais palavras

Luiz Flávio Gomes: Juízes fora da lei

bloglimpinhoecheiroso

Eike_Batista03_Juiz_Flavio_Roberto_Souza O juiz federal Flávio Roberto de Souza, responsável por julgar o processo de Eike Batista, foi flagrado dirigindo um dos veículos apreendidos do empresário, um Porsche Cayenne branco.

Luiz Flávio Gomes, via JusBrasil

Na magistratura brasileira (como em todos os lugares do planeta) há juízes de todo tipo (honestos, venais, ladrões, negligentes, aristocratas etc.). Os honestos e trabalhadores são os mais atingidos indiretamente em sua honra diante dos atos e omissões dos juízes pouco ortodoxos (fora da lei). Nesta última categoria há de tudo: juiz que usa carro apreendido para ser leiloado (carro de Eike Batista), que dá “carteirada” e prende a funcionária do trânsito mesmo estando com seu veículo irregular, que prende funcionários de companhia aérea depois de ter perdido o horário do voo, que maliciosa ou negligentemente guarda o processo, sobretudo de réus importantes (deputados, por exemplo), nas gavetas até chegar a prescrição, que afasta de suas funções…

Ver o post original 651 mais palavras

Suiçalão: Amaury Jr., autor de A Privataria Tucana, deixa o ICIJ devido à cobertura tendenciosa das contas do HSBC

bloglimpinhoecheiroso

PrintSegundo o jornalista, os dados liberados só divulgaram o nome de políticos de esquerda, livrando os chamados políticos neoliberais apoiados pela grande mídia.

Via Portal iG

As denúncias de que a imprensa brasileira estaria deixando de publicar informações sobre movimentações ilegais em contas de brasileiros no HSBC da Suíça e a falta de acesso a esses dados levaram o jornalista Amaury Ribeiro Jr. a deixar o quadro de profissionais que integram o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ).

Em troca de cartas entre o jornalista e a vice-diretora da entidade Marina Walker, Amaury pede acesso aos dados, mas tem seu pedido negado pelo ICIJ que diz que ele não fazia parte de um grupo menor selecionado para as investigações.

Leia a troca de cartas na íntegra:

Querida Ms. Walker:
O seu nome me foi indicado pelo amigo Rosenthal Calmon.
Meu nome é Amaury Ribeiro Jr, sou jornalista, escritor e membro…

Ver o post original 818 mais palavras